Suspeitos de homicídio no bairro Wilson em janeiro são presos pela Polícia Civil

Na manhã desta quinta-feira(11) policiais da Policia Civil e da Brigada Militar cumpriram dois mandados de prisão em desfavor de dois homens suspeitos de terem cometido um assassinato no bairro Wilson no mês de janeiro deste ano. Segundo a delegada da Polícia Civil Giovana Muller foram expedidos dois mandados de buscam e apreensão e cumpridos na manhã de hoje. Na casa de um dos suspeitos foi encontrado uma certa quantia de cocaína e ele foi atuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Também foram apreendidas munições na casa de durante ação. Os homens foram encaminhados pela Delegacia da Policia Civil e posteriormente serão levados para a penitenciária.  A operação contou com o apoio do Canil do POE e  Com  agentes da policia civil de Quaraí.

Relembre o caso

Santana do Livramento registou na madrugada desta terça-feira (22) o primeiro homicídio do ano. Um homem identificado como sendo Leonardo da Costa Leites Menezes de 38 anos acabou sendo assassinato a sague frio quando estava sentando em uma lanchonete que fica situada no entorno da praça conhecida como Praça da Caixa D’Agua do Wilson. Segundo informações colhidas pela reportagem do Grupo A Plateia que esteve no local, dois atiradores se aproximaram da vítima um de cada lado e efetuaram os disparos contra a vítima e em seguida fugiram do local. Testemunhas disseram aos policias que Leonardo estava bebendo no momento que foi morto, mas que tudo aconteceu muito rápido impossibilitando a identificação dos atiradores.

A Brigada Militar foi acionada assim como o Instituto Geral de Pericias e quando chegaram na cena do crime já encontraram a vítima em óbito. A Criminalística no local constatou preliminarmente que a vítima levou 5 tiros, sendo 3 deles nas costas e dois no crânio. A vítima possui antecedentes criminais segundo a polícia e estava evitando inclusive vir até a cidade por algumas desavenças que possuía. A Polícia Civil já iniciou o trabalho de investigação para apontar que são os assassinos.

Grupo Aplateia