Seis pardais instalados em Livramento ainda não estão funcionando

Completam na semana que vem dois meses da instalação dos pardais e lombadas eletrônicas colocados em rodovias federais do Rio Grande do Sul. As instalações iniciaram depois do dia 14 de janeiro, quando foi encerrado um contrato de oito anos com a empresa Kopp Tecnologia, que instalou e de velocidade em operação.
Outra empresa foi contratada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em setembro do ano passado, a empresa Fotosensores Tecnologia Eletrônica chegou a instalar 38 equipamentos, 06 deles em Sant’Ana do Livramento. Para começar a registrar excesso de velocidade eles precisam ser aferidos pelo Inmetro, porém até agora nenhum deles está em funcionamento. O motivo, segundo as informações publicadas nesta semana por Jocimar Farina, colunista de Zero Hora, foi um problema de documentação apresentado pela nova empresa. “Algumas solicitações de verificação inicial da empresa Fotosensores foram recusadas porque a PAM (Portaria de Aprovação de Modelo) referente aos medidores que estão sendo instalados está em nome de outro fabricante. Tão logo seja feita a solicitação pela empresa que possui a PAM, as verificações serão agendadas pela Superintendência do Rio Grande do Sul”, informa o Inmetro por meio de nota.
A empresa informou a que não irá se pronunciar sobre o assunto. O Dnit também não comenta o que foi feito até agora neste contrato. Apenas esclarece que está fazendo um estudo de todos os pontos de instalação de equipamentos eletrônicos de controle de tráfego nas rodovias federais. “A autarquia está fazendo um estudo em todo a malha viária federal, com o apoio da PRF (Polícia Rodoviária Federal), e somente funcionarão radares em locais onde seja indispensável seu emprego tecnicamente”, comunica o departamento, também por meio de nota.
Conforme A Plateia já havia divulgado, no fim do ano passado, o novo contrato deve ter a duração de cinco anos e prevê 166 equipamentos para monitorar 189 faixas de tráfego. Segundo as informações iniciais, metade dos controladores terá sistema com identificação das placas de todos os veículos, mesmo daqueles que não passarem acima da velocidade.
Caberá à concessionária de rodovias fazer a compra e instalação dos novos controladores, como consta no contrato. Porém, a empresa informa que só irá encaminhar a colocação dos pardais e lombadas a partir de um estudo que será solicitado para PRF.
Em Livramento os pardais foram instalados com três meses de atraso. Só na BR-158 foram quatro. A ideia é aumentar a segurança de quem chega e sai da Fronteira da Paz pela principal via de acesso ao Município. Além disso foram instalados dois, na BR-293. Apesar do não funcionamento dos equipamentos, um balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta 22 mortes este ano, contra 28 em 2018. O número de mortes em rodovias federais do Rio Grande do Sul caiu 21,4% em janeiro de 2019, na comparação com o mesmo mês no ano passado, já o número de acidentes também caiu significativamente: de 346 para 302, uma queda de 12,7%. Foram 19 acidentes com morte em janeiro de 2019 contra 28 em janeiro de 2018 — queda de 32,1%.

Pardais já foram substituídos em Livramento
(Foto: Rodrigo Evaldt/AP)

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário

Anúncios