No Mês da Mulher, Emater/RS-Ascar adere ao Movimento ElesPorElas

A adesão da Emater, conveniada da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural ao Movimento ElesPorElas (HeForShe) foi lançada aos empregados da instituição nesta quinta-feira (07/03), às 10h, no Auditório do Departamento de Economia e Estatística (DEE), em Porto Alegre, dentro da programação de eventos institucionais alusivos ao Dia Internacional da Mulher.

A ação surgiu a partir de um grupo de trabalho formado por extensionistas, e a partir disso, foi instituído o Termo de Referência para Desenvolvimento de Ações do Movimento ElesPorElas, que orienta o planejamento e a execução de diversas ações institucionais internas e atividades externas, junto aos diferentes públicos aos quais a Emater presta Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters).

A assinatura de adesão da Emater/RS-Ascar aconteceu no dia 10 de dezembro do ano passado e o lançamento em março deste ano se destina aos trabalhadores da Instituição lotados nos escritórios Central e Regional de Porto Alegre e foi acompanhada por representantes de entidades parceiras, como Governo do Estado e suas secretarias, Casa Civil, Fetag, Fetraf, Associação dos Servidores da Ascar/Emater (Asae), Associação dos Extensionistas Sociais Rurais (Aesr), Associação dos Aposentados da Ascar (Asapas), Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores da Ascar/Emater (Cresal), e de sindicatos das categorias.

“Me deparei com essa necessidade de equiparação desde cedo, quando minha mãe, a deputada estadual Silvana Covatti, que foi a primeira mulher do RS a presidir a Assembleia Legislativa, me dizia: muitas vezes eu tenho que gritar 3, 4 vezes mais alto que os homens para ser ouvida. Atitudes como essa que a Emater oficializa hoje são louváveis, mas temos que nos conscientizar de que a cultura da igualdade deve ser difundida entre todos os funcionários da empresa, nas pequenas ações do nosso dia-a-dia”, argumentou o secretário Covatti Filho, presente no evento.

“Estamos inseridos e comprometidos com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU, no item 5, de Igualdade de Gênero, que contempla ainda o fortalecimento de organizações, como grupos e clubes de mulheres, o reconhecimento do papel da mulher como trabalhadora, mãe e cidadã, a rejeição da discriminação e da violência e a inscrição da mulher no bloco do produtor como forma de reconhecimento de seu papel como trabalhadora rural, integrando-as na unidade de produção, na comunidade e na sociedade”, avalia Iberê Orsi, presidente da Emater/RS-Ascar. Orsi lembrou da vocação da Emater como órgão de educação não formal e da necessidade de “mudar a cultura educacional na organização para uma efetiva equidade de gênero”.

Presente no meio rural em mais de 90% dos municípios do Estado, a Emater atualmente emprega 2.131 pessoas, sendo 1.169 homens e 962 mulheres (46% do corpo funcional). Somente em 2018, foram desenvolvidas ações de Aters para 54.440 mulheres, que tiveram acesso a políticas públicas de direitos sociais, de produção e comercialização, além de participarem de trabalhos de formação e inclusão social e produtiva e de geração de renda. No mesmo ano, 147.581 mulheres participaram de atividades desenvolvidas em todo o Estado.

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário