Investimento que rendeu frutos

Agrônomo investe na produção de Morangos com sistema semi hidropônico e comemora ótimos resultados


Roberto Braz conta que há quase um ano vem trabalhando com o sistema na propriedade de sua família no bairro Prado e que os resultados são excelentes

Talvez você nunca ouvi falar no sistema semi hidropônico de cultivo. Pois é justamente neste sistema de produção que o engenheiro agrônomo Roberto Machado Braz vem trabalhando há quase um ano no cultivo de morangos. Ao todo são 4 mil pés da fruta que ficam suspensos em bancas especialmente construídas que recebem já na irrigação, o adubo necessário para desenvolvimento das plantas.
Cada planta produz em média 1 quilo por ano, e semanalmente são colhidos em média de 40 a 45 quilos de morangos na propriedade da família Braz.


Roberto comenta que há muitos anos ele já produzia morangos, mas no modo tradicional com canteiros no chão e que após uma pausa no cultivo resolveu aposta neste novo método que tem apresentado excelente resultados. Ele comenta que neste método de cultivo as frutas acabam crescendo bem mais e se desenvolvendo mais rápido além disso a planta não recebe nenhum tipo de agrotóxico, sendo totalmente orgânica.” Este sistema é cultivado em bancadas que são elevadas do solo o que acaba gerando um produto de maior qualidade sem nenhum tipo de contaminantes e está é uma das vantagens deste método com semi-irrigação” destaca.

A adubação das plantas também é bastante diferente, uma vez que o adubo é colocado direto na água e posteriormente distribuído por meio de um sistema de canos para todas as plantas. Apesar dos resultados obtidos serem bastante satisfatórios até o momento, Roberto destaca que pelo fato de ser utilizado nenhum tipo de agrotóxico nas plantas surgem alguns fungos e pragas. “Como é um sistema orgânico a gente apreende a conviver com este tipo de situação e procura trabalhar com uma planta bem nutrida para que ela consiga resistir a essas pragas de maneira natural”.


Sobre a comercialização dos morangos, Roberto Braz explica que a produção ainda é bastante pequena para vender no varejo local, por essa razão os produtos são ofertados diretamente aos clientes pela internet por meio das redes sociais. “Como são somente 4 mil plantas, uma produção considerada pequena para o mercado nós optamos em fazer a comercialização direto ao consumidor. A gente tem consegui muitos clientes e no momento que estamos fazendo a colheita já entramos em contato e assim o consumidor acaba comprando um produto de qualidade tirado da lavoura e pronto para o consumo. O Nosso produto é colhido com elevada maturação e com alto teor de açúcar”.

Grupo Aplateia