Buscas por caçador desaparecido chegam a quarto dia “Estamos fazendo tudo possível para encontrar ele com vida”

Equipes estão acampadas na sede da Estância São Roberto: Fotos Elis Regina/AP

Nesta terça-feira (29) continuaram as buscas por Anderson Pieniak, de 26 anos que está desaparecido desde o último sábado dia 26 quando ele e mais 9 amigos da cidade de Erechim Caçavam Javalis na Estância São Roberto na região do Funchal em Santana do Livramento divisa com Quaraí.

Segundo o que se sabe até agora é que ele e outro amigo teriam seguido o rastro de um Javali que estava sendo perseguido por um cachorro quando seu amigo desistiu da caça, mas Anderson seguiu mata adentro e não foi mais visto pelos seus companheiros que posteriormente acionaram a Brigada Militar. Começa ali um mistério.

Desde sábado várias buscas já foram realizadas na região que possui uma grande área de mata bastante densa e com fácil acesso. Já foram utilizados vários recursos pelas equipes de buscas que são coordenadas pela Brigada Militar, Corpo de Bombeiros e Militares de Exército Brasileiro, Grupamento de Buscas e Resgate de Porto Alegre, e representantes de grupos de orientação da fronteira que estão vasculhando a área através de vestígios do caçador, utilizando inclusive três drones para sobrevoar a região.

Trilheiros estão auxiliando nas buscas : Fotos Elis Regina/AP

Com o passar do tempo a angustia de todos os envolvidos só aumenta em busca de respostas, os olhares parados na imensidão verde da pampa tentando achar algumas pista que leve ao paradeiro de Anderson.

Nesta terça-feira(29) quarto dia de buscas, vários voluntários se ofereceram para ir até o local auxiliar no resgate como é o caso de grupo de Civis de Rosário do Sul que se ofereceu para ajudar disponibilizando um helicóptero, fato que acabou não se confirmando. Já um grupo de trilheiros de quadriciclo se deslocaram para a região para auxiliar no trabalho.

Por volta das 16h o grupo  chegou na Estância São Roberto com quatro veículos para se somar as equipes. São 4 quadriciclos que irão realizar as buscas basicamente em campo aberto ampliando assim o raio de ação na busca.

Fotos : Elis Regina

“Vamos fazer de tudo para encontrar ele com vida” declara comandante da Brigada Militar

O Coronel Otero , Comandante do 2º RPmon declarou na tarde de hoje em entrevista a Rádio Rcc FM que todos os esforços estão sendo realizados.“ Quero tranquilizar a comunidade , e dizer que a Brigada Militar juntamente com o Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros , Grupo de Busca e Salvamento de Porto Alegre com cães, Polícia Uruguaia e caçadores da área , que nós estamos fazendo todo o possível para que a gente encontre ainda com vida este rapaz que está perdido e que muito em breve nós possamos encontra-lo e trazê-lo para sua família” .

Segundo o comandante as equipes tem começado o trabalho  por volta das 6 horas da manhã e encerrando as 22 horas por conta da falta de luminosidade e o cansaço. “As pessoas estão dando o seu máximo para nos ajudar, inclusive eu faço questão de estar lá dando um apoio e para resolver a parte administrativa. São mais de 12 horas por dia caminhando no campo, na mata fechada. Para que as pessoas possam estender a dificuldade que está sendo, para a gente fazer um incursão de 100 metros dentro da mata fechada levamos quase 1 horas e ao todo nós já conseguimos cobrir em torno de 5km e vamos aumentar este perímetro. Mas eu já digo de antemão que todas as pessoas que estão contribuindo são uns verdadeiros heróis.

A equipe de reportagem do Grupo Plateia também está no local trazendo todas as informações do caso.

Reportagem : Elis Regina , Marcelo Pinto e Matias Moura

Fotos : Elis Regina

Grupo Aplateia