Estado – Mulher é morta a facadas em Garibaldi, e companheiro é preso suspeito pelo crime

Mulher é morta a facadas em Garibaldi, na Serra do RS — Foto: Airton Ferreira/Rádio Difusora

Brigada Militar prendeu homem em flagrante após ele fugir do local. Delegado responsável pelo caso não tem dúvidas de que ele é o autor. Jocelaine de Paula Neto foi atingida por pelo menos três golpes. Uma mulher de 45 anos foi morta a facadas em Garibaldi, na Serra do Rio Grande do Sul, na noite de sábado (5). A Brigada Militar foi acionada por volta das 19h. Testemunhas relataram que o companheiro de Jocelaine de Paula Neto teria chegado em casa com sinais de embriaguez e uma discussão se iniciou, quando ele a atingiu com golpes de faca.

Geraldo Mariani, de 56 anos, foi preso em flagrante após fugir do local do crime. Jocelaine morava com o companheiro no andar de baixo da casa da sogra. Para o delegado responsável pela investigação, Clóvis Rodrigues, não há dúvidas de que ele é o autor. O caso é tratado como feminicídio.

“Não temos a mínima dúvida. O autor é ele”.

O delegado diz que não havia registro de ocorrências de Jocelaine contra Geraldo. “Vamos buscar se ele tem histórico de agressão a outra companheira”, salienta. Conforme Clóvis, os dois estavam juntos há cerca de seis meses. No local do crime havia uma criança de seis anos, filha de Geraldo. A polícia não confirma se ela presenciou o ataque. Alguns familiares já foram ouvidos, e novos depoimentos serão colhidos. O corpo de Jocelaine foi encontrado do lado de fora da casa, mas as agressões começaram dentro da residência.

“Os dois [Jocelaine e Geraldo] estavam num bar, e ela voltou antes para casa, é perto. Ele voltou mais tarde, estava de carro e ainda bateu o veículo no caminho”, conta o delegado sobre o que aconteceu antes do crime. Um exame de alcoolemia vai apontar se ele estava sob efeito de álcool.Quando o homem foi preso pela Brigada Militar, ele estava sujo de sangue. No momento do flagrante, dizia que não lembrava do que havia ocorrido, conforme o delegado, e se reservou no direito de falar apenas em juízo. Geraldo tinha um ferimento em uma das mãos.

“Em princípio ela estaria desarmada. Ele não tem ferimentos que teriam sido praticados por outra pessoa. O ferimento é do lado de dentro da mão”, acrescenta Clóvis, baseado em informações de peritos que trabalharam no local do crime.

Duas facas sujas de sangue foram encontradas na casa. Um exame de necropsia ainda será realizado no corpo de Jocelaine. Ela faria 46 anos no próximo dia 8 de janeiro. O delegado aguarda uma decisão da Justiça sobre a conversão da prisão em flagrante para preventiva.

Garibaldi é uma cidade turística da serra gaúcha, que tem pouco mais de 30 mil habitantes. De acordo com o delegado Clóvis, que trabalha há 18 anos no município, casos de feminicídio não são comuns. Antes do registrado neste domingo, outro ocorreu há cerca de quatro ou cinco anos.

O delegado ressalta que na cidade existe um trabalho de rede de proteção a mulheres, realizado em conjunto com advogadas que prestam atendimentos a vítimas de violência doméstica.

Fonte G1 : https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2019/01/06/mulher-e-morta-a-facadas-em-garibaldi-e-companheiro-e-preso-suspeito-pelo-crime.ghtml

Grupo Aplateia