Sindicato dos Correios e Telégrafos do RS já apura fatos ocorridos em Livramento

O presidente do Sintect-RS (Sindicatos dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul), Ernani Silveira de Menezes, disse na manhã deste sábado à reportagem do Grupo A Plateia que os fatos ocorridos no final da tarde da última sexta-feira junto à CDD – Central de Distribuição Domiciliar, ainda precisam ser melhor apurados antes de uma posição oficial da representação. Ainda assim, Ernani destacou que, ao que tudo indica, a falha pode estar ligada ao ato do gestor coordenador da Fronteira. “Sempre eximimos de culpa os trabalhadores já que toda essa crise está diretamente ligada à gestão da empresa. Estamos sim fazendo todo o levantamento e apurando os fatos ocorridos em Sant´Ana do Livramento, mas é lamentável. O que é nítido nas imagens é que o coordenador da Fronteira, o senhor Adriano da Rosa Pastorini agredindo um cliente sendo que a posição correta a ser tomada naquela situação seria chamar a Polícia Federal. Não há outra alternativa nesses casos. Qualquer problema existente nas agências o procedimento correto é imediatamente chamar a Polícia Federal. Mas é preciso salientar que temos que ter cautela para fazer essa análise e não cometer injustiças”, afirmou ele. O presidente do Sindicato disse ainda que na próxima segunda-feira a entidade deverá ser pronunciar oficialmente sobre os fatos ocorridos.

O fato

De acordo com relatos das testemunhas, a confusão teria iniciado quando um cliente foi até a CDD para buscar uma encomenda. Em razão do horário, o mesmo teria sido informado que o local já estaria fechado para o atendimento externo e que sua encomenda ainda levaria um tempo maior para ser entregue no seu domicílio. Sabedor das dificuldades estruturais da instituição, o cliente teria insistido em recolher a encomenda, o que facilitaria sobremaneira o trabalho da agência. A partir daí, segundo relatos das testemunhas, o desentendimento teria tido início e culminou com uma briga generalizada que teve socos e pontapés. A Brigada Militar foi acionada e no local teria sido lavrado chamado TC – Termo Circunstanciado. Confira no vídeo

Grupo Aplateia