Câmara de Vereadores de Rio Grande inviabiliza debate sobre exportação de animais vivos

A Audiência Pública sobre Transporte e Exportação de Animais Vivos, marcada para às 18h30, do próximo dia 25 de junho, segunda-feira, na Câmara de Vereadores do município de Rio Grande, está cancelada. O Vereador Presidente da Casa Legislativa negou a concessão do espaço – Plenário – que já havia sido confirmado para o debate, informando sua decisão somente na data de ontem.
Causa estranheza que uma Casa Legislativa, cujos representantes são eleitos pela população, se recuse a sediar um evento desta natureza, de extrema relevância, onde poderiam ser explanados os vários aspectos que fazem parte do tema.
A exportação de animais vivos, ainda desconhecida pela maioria da população gaúcha e brasileira, deve ser pauta das novas políticas que necessitam ser construídas, em que pese toda a pressão que o poder econômico exerce, nas suas mais diversas nuances, direta e indiretamente, visando somente o lucro.
A tática do Presidente da Câmara de Vereadores, de barrar o debate sobre o tema, não condiz com o espírito democrático do município de Rio Grande, nem fará com que haja recuo da nossa parte para a realização do importante debate.
A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul tem legitimidade constitucional para garantir toda e qualquer discussão e acolher a pluralidade de opiniões. Assim, por decisão do presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente Altemir Tortelli e da proponente da Audiência Pública, deputada Regina Becker Fortunati, o local do debate foi transferido para Porto Alegre.
Todas e todos estão convidados a comparecerem no Plenarinho da Assembleia Legislativa, às 18h30, do dia 9 de julho, quando será debatida a questão do transporte e da exportação de animais vivos.

Gado vivo sendo transportado (Foto: Cedida)

Por: redacao@jornalaplateia.com

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário

Anúncios