Balanço geral da Operação ‘Deu Zebra II’ – Grupo Aplateia

Balanço geral da Operação ‘Deu Zebra II’

Na manhã desta segunda-feira, a Polícia Civil gaúcha, por meio do Setor de Inteligência da 12ª Delegacia de Polícia Regional em Santana do Livramento, deflagrou a 2º fase da Op. Deu Zebra, que objetivou o cumprimento de 40 ordens judiciais entre prisões, buscas e apreensões, bloqueio de contas bancárias e sequestro de imóveis.
A investigação continuada mirou na reestruturação da organização criminosa chefiada por M.K, atualmente preso e que, mesmo assim, reassumiu o comando dos trabalhos e reestruturou o grupo especialista na lavagem de valores oriundos da prática da contravenção do jogo do bicho.
MK e outros gerentes já haviam sido presos por ocasião da Fase 1 da operação em abril de 2017, permanecendo presos até o momento.

MK, mesmo recolhido ao Presídio, gerenciava os trabalhos dos novos gerentes, coordenando depósitos, determinando a pulverização de valores, dentre outras tipologias. Hoje, em cumprimento a ordem de busca e apreensão, anotações com controles dos jogos e um telefone celular foram apreendidos na cela em poder de MK.
Cinco pessoas também foram presas preventivamente e duas presas em flagrante. Ainda, a quantia aproximada de R$ 100 mil reais e mais 88 mil pesos foi apreendida por ocasião das ordens de busca e apreensão nas três Cidades alvos da atuação da Polícia. Veículos também foram apreendidos e um imóvel em Bagé, sequestrado.

A Del. Regional Ana Tarouco, que coordena os trabalhos, destacou o incansável trabalho da equipe de policiais que atuou na investigação qualificada que durou 1 ano e 1 mês, bem como o trabalho ímpar realizado pelo Ministério Público e Poder Judiciário. Deu destaque, ainda, para a parceria dos demais policiais civis das Regionais de Livramento e Bagé, bem como dos policiais militares que atuaram no cumprimento das ordens judiciais nesta data.
A Delegada pontuou o trabalho da equipe de inteligência da Regional na temática da lavagem de valores, pois, desde o início das investigações, milhões de reais foram apreendidos/constritos por ordens judiciais variadas e movimentações suspeitas superiores a R$ 580 milhões de reais foram identificadas.
Após as diligências de praxe, os presos foram encaminhados ao Presídio local.

DIVULGAÇÃO POLÍCIA CIVIL
DIVULGAÇÃO POLÍCIA CIVIL
FOTO ELIS REGINA AP
FOTO ELIS REGINA AP
FOTO ELIS REGINA AP
FOTO MARCELO PINTO AP

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário