Governo volta atrás e arquiva projeto de terceirização da merenda escolar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mesmo com o arquivamento, há possibilidade de o projeto retornar à Câmara de Vereadores

A líder do Governo na Câmara de Vereadores, vereadora Maria Helena Duarte (PDT) retirou o projeto de lei que previa abertura de crédito especial para a terceirização da merenda escolar, nesta semana, durante a sessão no plenário João Goulart. Na semana passada, os vereadores santanenses se surpreenderam com a solicitação de urgência do projeto pela própria líder do Governo. Por uma pressão da oposição, o projeto passou a tramitar normalmente e, nesta semana veio a solicitação: o arquivamento do projeto.
Mesmo o projeto deixando claro o objetivo de terceirização da merenda, durante a o Grande Expediente, Maria Helena disse que havia apenas um estudo para a possibilidade de terceirizar o serviço. “Existe um estudo da possibilidade da terceirização da merenda, tendo em vista que em São Gabriel foi terceirizada e lá está dando certo”, disse ela. E continuou. “E aí o discurso vem como se isso fosse alguma coisa de cartas marcadas e já vem a politicagem em cima disso aí”, afirmou.
Segundo a parlamentar, hoje o Município gasta em torno de R$5 milhões com a merenda escolar e a previsão era de, com a terceirização, ficar em R$3,5 milhões. “Se não existir a qualidade e a economia não tem porque acontecer”, comentou.
Desde a semana passada, o vereador Aquiles Pires (PT) alertou sobre as medidas destacando que era uma forma de precarizar a Educação. Em sua rede social, Aquiles postou um vídeo explicando que o Governo cedeu à pressão e que está atento a um possível novo projeto. “Ainda há um risco do Governo mandar um novo projeto que seria a terceirização geral da merenda escolar. Nós estamos de olho e atentos para, se chegar esse projeto, estaremos trabalhando para que não tenha êxito, tanto eu como outros vereadores temos o entendimento que terceirizar é precarizar mais a Educação no Município”, apontou ele.

A vereadora Maria Helena, líder do Governo na Câmara, pediu o arquivamento do projeto (Foto: Matheus Simões Pires)
O vereador Aquiles Pires (PT) foi um dos primeiros a alertar que o projeto de lei para crédito especial se tratava da terceirização da merenda escolar em Livramento
(Foto: Matheus Simões Pires)

Por: Rodrigo Evaldt – rodrigo@jornalaplateia.com

Crianças podem tomar café?

O café é uma das bebidas mais consumidas no Brasil e tem adoradores por todo o mundo. Sempre quentinho, com um sabor sem igual e