Caso do Soldado Martins tem sua primeira audiência – Grupo Aplateia

Caso do Soldado Martins tem sua primeira audiência

Policial Militar foi alvo de um atentado durante a comemoração da Copa Libertadores em 2017

Aconteceu na quinta-feira (17) a audiência de instrução e julgamento do caso de tentativa de homicídio contra o Soldado Leandro Martins Luz de Santana do Livramento. O policial militar foi vítima de um atentado na noite da vitória do grêmio na Copa Libertadores em 2017. O caso aconteceu em 30 de novembro na Avenida João Goulart por volta das 3h da madrugada.
Nesta manhã, no Fórum de Livramento foi ouvida a vítima (soldado Martins) o acusado e testemunhas de defesa e acusação. Bryan Fernandez, uruguaio, foi levado do presídio por uma equipe da SUSEPE para a audiência na Vara Criminal e segue preso acusado por tentativa de homicídio.
O Policial Militar precisou passar por várias cirurgias faciais, ficou na UTI e hoje precisa lidar com consequências sérias deste atentado. O soldado Martins que depois de quase seis meses voltou para a Brigada Militar e hoje assume serviços administrativos dentro do 2RPMon tem 42 pinos de ferro que fazem as ligações dos ossos da face e está proibido de atividades simples como até jogar futebol, uma das suas grandes paixões.
O poder não comentou o assunto, mas a expectativa é de que o caso seja encaminhado para julgamento pelo Tribunal do Júri.

Segundo informações policiais, depois das 3h da madrugada do dia 30 de novembro, os torcedores gremistas que haviam iniciado a comemoração na Avenida Almirante Tamandaré, na chamada esquina democrática se aglomeraram na BR (Av. João Goulart). A noite já registrava algumas brigas e pequenos furtos no local. Muitos torcedores exageram na comemoração, subiam em ônibus e faziam baderna. Havia informações de que torcedores uruguaios também estariam na BR. Diante da confusão que se fazia no local, o Pelotão de Operações Especiais-POE e demais guarnições da Brigada Militar resolveram liberar o trânsito e dispersar os torcedores da avenida.
Em uma destas ações ocorreu um ataque ao policial, um jovem uruguaio, (preso até o momento no Presídio de Livramento – Bryan Rodriguez), foi acusado de arremessar um pedaço de pedra (calçada) contra o policial, atingindo o rosto do Soldado Martins, que teve ferimentos gravíssimos na cabeça.
O policial foi socorrido rapidamente para o atendimento médico e permaneceu internado na UTI do Centro Hospitalar Santanense. O policial passou por vários procedimentos em Porto Alegre e ainda segue em tratamento de saúde com medição em razão do grave ferimento. Numa entrevista concedida ao jornal A Plateia em 26 de dezembro de 2017, o soldado disse que espera Justiça e agradeceu por ainda estar vivo e ao lado da família. O Soldado Martins é casado e possui dois filhos.

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário

Anúncios