Na 62ª posição em roubo de veículos

O crime de abigeato manteve no RS a curva descendente apresentada nos últimos trimestres, conforme balanço anual dos dados estatísticos da criminalidade, apresentados pela Secretaria da Segurança Pública (SSP)

Na segunda-feira, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulgou balanço dos dados da criminalidade relativos ao ano de 2017 no Rio Grande do Sul. Os índices mostram a realidade dos números relativos à área de segurança em Sant’Ana do Livramento.
Um dos destaques é o considerado baixo número de roubos de veículos, quando estes são levados de seus proprietários ou usuários mediante uso de violência ou ameaça. Livramento ficou na 62ª segunda posição, tendo registrado nove roubos durante 2017 inteiro. Esse índice não é considerado preocupante, estando dentro de certa “normalidade”; ao contrário dos furtos, que são, conforme a Secretaria de Segurança Pública (SSP), oito vezes maiores.
Giovana Müller, delegada titular da 1ª Delegacia de Polícia de Sant’Ana do Livramento, comentou o dado relativo ao roubo de veículos, no contexto do alto número de furtos.
“Temos bastante furtos, então esses nove roubos de veículos é um número razoável, dá menos de um por mês. Não é um índice elevado, conforme o ranking que ficamos inclusive. Nosso maior problema realmente é relacionado ao furto, o que demonstra que Santana não é uma cidade violenta, porque ele não é praticado mediante violência ou grave ameaça e só tivemos nove roubos. Está dentro da normalidade”, comenta a delegada titular da 1ª DP.
Major Zinga, no comando do 2º Regimento de Polícia Montada da Brigada Militar em Livramento afirma: “como se vê são números baixos e que viemos tentando reduzir a cada ano que passa”.
Confira os números de Livramento e de cidades da região e outras importantes como Porto Alegre e Pelotas.

Secretaria da Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Sul
Departamento de Integração, Planejamento e Política de Segurança
Observatório Estadual da Segurança Pública

Indicadores Criminais por município – Período: de 01 de janeiro à 31 de dezembro 2017 – Fato Consumado

 

Por: redacao@jornalaplateia.com – 17/01/2018 às 0:00

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário